Tricomoníase, Uma Doença Sexualmente Transmissível Pouco Conhecida

Tricomoníase, Uma Doença Sexualmente Transmissível Pouco ConhecidaVocê provavelmente considera que sabe tudo sobre a prevenção das DSTs – doenças sexualmente transmissíveis, como usar os preservativos, ir ao ginecologista com frequência e tomar cuidados durante o ato sexual. Mas existe uma infecção comum que muito poucas pessoas conhecem. Estima-se que apenas 1 em cada 5 mulheres já ouviu falar da tricomoníase, e, infelizmente, é a infecção que afeta a maior quantidade de mulheres.

A tricomoníase é causada por um parasita protozoário chamado Trichomonas vaginalis e é transmitida através do contato sexual com um parceiro infectado. Se a infecção não for tratada, pode conduzir a um maior risco de contrair outras infecções, tais como HIV, ter complicações durante a gravidez, tais como parto prematuro e baixo peso ao nascer.

Mas o bom é que a tricomoníase é totalmente curável, é tratada com um antibiótico de dose única, o problema é que nem sempre gera sintomas e a maioria dos homens e mulheres que têm o parasita não sabem que estão infectados.

Os sintomas da tricomoníase

Como foi dito anteriormente, esta infecção pode ser silenciosa, aproximadamente 70% das pessoas com tricomoníase nunca desenvolvem os sintomas, por isso esta condição pode passar despercebida por muito tempo.

As mulheres infectadas apresentam corrimento vaginal anormal claro, branco, amarelado ou verde, odor ou coceira ao redor da vagina, dor durante as relações sexuais ou dor ao urinar. Os homens são menos propensos a se infectar e caso aconteça, raramente têm sintomas, os quais incluem coceira, irritação ou desconforto ao urinar.

A Tricomoníase pode ser confundida com uma infecção por fungos, por isso você deve consultar o seu médico antes de qualquer alteração e não deve se automedicar. Os sintomas geralmente aparecem de 5-28 dias após a infecção, embora algumas pessoas possam padecer muito mais tarde. Os sintomas podem aparecer e desaparecer espontaneamente.

Esta doença é detectada com um teste específico, e não com o Papanicolau nem com outros testes de DSTs, por isso que toda mulher sexualmente ativa que está enfrentando algum destes sintomas, deve pedir ao seu médico o teste para tricomoníase.

Como evitar o contágio de tricomoníase

A melhor maneira de prevenir a tricomoníase e outras doenças sexualmente transmissíveis é o preservativo. Não se trata de uma doença que se contrai pelo contato de pele a pele, como HPV e herpes, por isso os preservativos são muito mais eficazes neste caso.

como aumentar os seios
Matérias Relacionadas
Saúde da Mulher Infecção por Micoplasma, DST Altamente Contagiosa

Existem diferentes agentes de transmissão sexual que causam infecções graves que levam a outras condições prejudiciais para a saúde. Conheça

Saúde da Mulher Precauções para Evitar Infecções Vaginais

Os órgãos genitais femininos são muito sensíveis e suscetíveis de contrair alguma infecção. Existem diversos tipos de infecções vaginais e

Saúde da Mulher HPV e Verrugas Genitais, como Tratá-las

Muitas de nós já ouvimos sobre o HPV, um vírus de transmissão sexual que pode ou não se manifestar e

Saúde da Mulher Quando devo Fazer Exames Ginecológicos?

A mulher deve realizar os exames ginecológicos como forma de cuidar da sua saúde, mas a dúvida que surge é

Saúde da Mulher Tudo o que Você Precisa saber Sobre a Osteoporose

Vamos responder algumas perguntas frequentes a respeito da osteoporose, uma condição que não tem cura, embora possa ser estabilizada e

Comentário Anônimo(opcional)

Comentário com seu Facebook
Nenhum Comentario para Dicas "Tricomoníase, Uma Doença Sexualmente Transmissível Pouco Conhecida"