Menopausa: Temores e Tabus

Menopausa: Temores e TabusA extinção da capacidade reprodutiva, independentemente das mudanças hormonais e fisiológicas que envolvem, tem um significado direto com a feminilidade. A função menstrual ao longo da história tem sido objeto de inúmeros medos e tabus. De acordo com o contexto histórico e sócio-cultural, as mulheres recebem uma educação diferenciada dos homens em relação ao seu papel na sociedade, família e a capacidade reprodutiva.

Até recentemente, o papel das mulheres estava definido basicamente pela sua capacidade de engravidar e de ser mãe, portanto, a menopausa conduz algumas mulheres a sofrer emocionalmente de forma muito dolorosa nessa fase de sua vida, pois ser mulher é igual poder ser mãe./p>

Este sofrimento emocional também está relacionado à sexualidade, já que as mulheres sentem que vão ser menos desejáveis. Mas nem todas as mulheres têm o mesmo impacto psicológico, pois para algumas significa uma liberação, especialmente se elas tiveram períodos menstruais muito dolorosos.

Mitos da menopausa

Muito se fala como deve se sentir uma mulher na menopausa. Esses clichês somente apresentam os efeitos negativos e emocionais devido a alterações hormonais, causando um medo prematuro de sofrer de certos distúrbios corporais, tais como ondas de calor, insônia, falta de desejo sexual… Isso gera uma imagem da mulher “acabada” e muito vulnerável no aspecto psicológico que pode influenciar na hora de enfrentar sozinha essa fase.

No outro extremo, e talvez como uma reação aos anos de tendência de rotular as mulheres na menopausa como frágeis, aparece o mito que a mulher deve transcender tanto os fenômenos que estão acontecendo no seu corpo como também nem perceber qualquer sintoma se realmente ela for uma mulher moderna e ativa.

Tal como acontece com a menstruação, o parto, o pós-parto ou a amamentação, pode-se falar de um conjunto de manifestações físicas e emocionais que poderão ocorrer, mas em nenhum caso se pode generalizar, porque as mulheres não devem sentir-se fora do normal, pois cada pessoa é diferente da outra, isto é, a maneira de passar por um fato é diferente de pessoa para pessoa. Os processos hormonais são iguais para todas, mas isso não implica num efeito padrão.

Influência da própria história

A menopausa não pode ser vista como um fenômeno isolado, mas como parte da trajetória de vida de toda mulher. Independentemente dos processos hormonais que surgem e que podem ter impacto sobre a psique das mulheres, devemos levar em consideração como foram as menstruações, as gravidezes, os partos ou ausência de filhos biológicos, por exemplo, já que no plano de sua subjetividade influenciará em maior ou menor grau.

O conhecimento que cada mãe passa para sua filha a respeito da feminilidade exercerá certa influência. Então é bom observar, independentemente da genética, mulheres com grandes transtornos durante as menstruações ou menopausa se têm sido influenciadas pela mãe com doenças similares. Há, portanto, um caminho de transmissão mediante a identificação das experiências e das manifestações da feminilidade.

Mudanças Sociais

Embora existam muitas possibilidades quanto à forma de viver a menopausa, deve-se ressaltar que todos aqueles ensinamentos do passado se encontram em forma de transição, já que a média de vida das mulheres nos países desenvolvidos tendem a aumentar cada vez mais, e quando a mulher se encontra neste período se fala em um momento de plena expansão vital.

Além disso, a crescente tendência das mulheres buscarem firmar o lado profissional primeiro antes de ter filhos, e quando elas engravidam já estão com a idade avançada, observa-se então que quando chega a menopausa elas ainda estão cuidando dos filhos, o que pode fazê-las sentir diferente dos outros grupos de mulheres que já têm filhos maiores em fase de independência, porém o significado da menopausa pode ter caráter diferente.

Relação marido X esposa

Para algumas mulheres, a entrada na menopausa desencadeia alguns problemas em seu relacionamento. A fase de ter filhos acabou, um novo ciclo começa e pode ser que surjam graves preocupações e reflexões relacionadas à satisfação compartilhada.

O homem, entretanto, se tem a idade semelhante a da mulher, pode por sua vez estar atravessando um período caracterizado por notar flutuações na sua potencialidade masculina no terreno da sexualidade. O correto será não tomar como base certos estereótipos baseados na demonstração constante de sua suposta virilidade.

Nesta circunstância, a mulher não poderá misturar sua própria situação com a do seu parceiro, já que desta forma só se tornará mais confusa. Muitas vezes, o erro de aceitar como rejeições atitudes de homens que podem ser o produto de sua crise individual, pois muitas vezes a mulher interpreta como questão pessoal, e isso a levará a se desvalorizar.

No caso da relação vir arrastando conflitos de tempos atrás não é a menopausa que será a fonte de um distanciamento maior, ou mesmo a separação. Perceba que será importante observar os acontecimentos com certa perspectiva e, finalmente, pense que sem parceiro também poderá se sentir bem, enriquecendo a sua vida de outras maneiras. O fundamental é que prevaleça o respeito a si mesma e tentar ser coerente com os seus desejos.

Se o companheiro se mostra especialmente complacente e compreensivo durante este período, é evidente que isso ajudará a mulher a passar por esse período de forma mais favorável, incluindo a relação íntima que não é para ser substancialmente afetada. Se você realmente se sente estimada pelo que representa como pessoa, o climatério não terá por que desestabilizá-la.

Quanto à relação marido X esposa, o importante é manter o diálogo, procurar ajuda em terapias de casais, buscar melhorar esta relação para que ambos tirem proveito da situação. O perigo está também, nas mulheres que os filhos já estão na idade de sair de casa em busca de suas próprias vidas, passar pela síndrome do ninho vazio. Por isso a importância de se manter um relacionamento com o cônjuge é imensa.

O importante é ter certeza que todas as mulheres passarão por isso, ou já passaram. Procurar um acompanhamento médico é sempre bom, já que muitas vezes a reposição hormonal diminui certos transtornos que são inconvenientes. E tirar proveito da situação já que a vida começa depois dos 40 anos. Vamos à luta!

Menopausa sem reposição hormonal
Matérias Relacionadas
Saúde da Mulher O que é a Menopausa

A menopausa é uma etapa normal da vida da mulher em que o organismo sofre alterações e a mesma deixa

Intimidade Feminina A Sexualidade Feminina na Menopausa

A menopausa é uma etapa da vida das mulheres em que ocorrem diversas mudanças, uma delas é em relação a

Regimes Dieta Para Menopausa

A menopausa é uma etapa da vida da mulher em que ocorrer alterações no seu organismo que podem causar muitos

Saúde da Mulher Sobre a Menopausa: Reposição Hormonal

A menopausa é uma fase da vida que todas as mulheres vão passar e que provoca mudanças no organismo, por

Intimidade Feminina 9 Tipos de Mulheres Solteiras

Quando as mulheres estão sozinhas, tendem a se comportar de maneiras muito diferentes. Conheça os 9 tipos de mulheres solteiras

Comentário Anônimo(opcional)

Comentário com seu Facebook
Nenhum Comentario para Dicas "Menopausa: Temores e Tabus"