Castanha-do-Pará Retarda o Envelhecimento

Castanha-do-Pará Retarda o Envelhecimento A castanha-do-pará, ou castanha-do-brasil é a semente da Bertholletia excelsa uma árvore da família botânica Lecythidaceae, nativa emergente da Floresta Amazônica. O fruto da castanheira, em si, é uma grande cápsula de 10 a 15 centímetros de diâmetro, seu tamanho se assemelha a um coco e pesa até dois quilos.

Possui uma casca dura, semelhante à madeira, com uma espessura de 8 a 12 milímetros, e dentro estão de 8 a 24 sementes com cerca de cinco centímetros de comprimento (as castanhas-do-pará) dispostas como os gomos de uma laranja. As castanhas-do-pará possuem 18% de proteína, 13% de carboidratos e 69% de gordura. A proporção de gorduras é de aproximadamente 25% de gorduras saturadas, 41% de monoinsaturadas e 34% de poliinsaturadas.

Possui um gosto um tanto terroso, muito apreciado em vários países. O conteúdo de gordura saturada da castanha-do-pará está entre o mais alto de todas as castanhas e nozes, superando até mesmo o da macadâmia. Por conter esse elevado teor de óleo, castanhas-do-pará retiradas de suas cascas tornam-se rançosas rapidamente.

Uma castanha por dia, não mais do que isso, garante as doses de selênio de que seu corpo precisa para preservar cada célula, expulsar possíveis substâncias tóxicas e viver mais. Cabe na palma da sua mão, e ainda sobra um espaço e tanto, essa arma que vai superproteger as unidades microscópicas do seu organismo. Em segundos, ao mastigar uma única castanha-do-pará, você recarregará os níveis de um mineral extremamente importante para uma vida longa e saudável: o selênio. A pequena oleaginosa repõe a quantidade do nutriente necessária para combater o envelhecimento celular, causado pela formação natural daquelas incansáveis moléculas que danificam as células, os radicais livres.

E por que toda essa fama do selênio? Ele é essencial para acionar enzimas que combatem os radicais livres, responde a pesquisadora neozelandesa que investigou as propriedades da castanha. O selênio se liga a algumas proteínas já existentes em nosso corpo para formar essas enzimas antioxidantes. Na ausência dele, as tais enzimas ficam sem atividade e, então, deixam de combater os radicais e ainda desguarnecem as defesas do organismo. O mineral da castanha também teria um papel especial na proteção do cérebro. É que, com essa capacidade de acabar com a farra dos radicais livres, as células nervosas seriam preservadas, evitando o surgimento de doenças neurodegenerativas com a idade.

Justamente por isso, já se estuda os possíveis benefícios do selênio em portadores do mal de Alzheimer, desconfia-se que nesses pacientes os radicais façam maiores estragos. A tireoide também funciona melhor na presença do selênio, pois se não houver esse elemento, ela não consegue produzir direito seus hormônios. O mineral também está intimamente associado à capacidade do organismo se livrar de substâncias tóxicas, ajudando inclusive a expulsar possíveis metais pesados que se alojam nas células.

Apesar de tudo isso, o badalado selênio deve ser apreciado com moderação. Quando os especialistas recomendam uma castanha diária, é para seguir à risca! Esse consumo ideal e comedido é que faz todas essas enzimas que dependem do nutriente trabalharem de forma adequada. Em excesso, o selênio não vai potencializar sua ação, e mais cedo ou mais tarde, o exagero rotineiro vai revelar o lado negro da substância. Sim, ele existe: a toxicidade. Ela acontece se a pessoa ingerir mais de 800 microgramas por dia, sendo o ideal até 400 microgramas, porque o selênio tem efeito cumulativo. Isso não significa que abusar das deliciosas castanhas em um happy hour com amigos traga grandes ameaças. De vez em quando, dá até para superar a quantidade recomendada. O perigo é comer essas oleaginosas além da conta todo santo dia. Quem experimentar ataques sucessivos de gula poderá sentir dor de cabeça, ficar com as unhas fracas e ver seus cabelos caírem. Mas, em geral, quem come dez castanhas hoje não vai se empanturrar delas amanhã. No máximo, o preço desse pecado será um mau hálito parecido com o bafo de alho!

Para chegar à quantidade de selênio de uma castanha-do-pará (de 5 gramas), você teria que consumir, em média, o equivalente a…

  • 3 filés de frango (100 gramas cada um).
  • 16 pães franceses (50 gramas cada um).
  • 100 copos de leite (200 mililitros por copo).
  • 10 ostras (33 gramas cada uma).
  • 3 latas de sardinha em conserva (130 gramas cada uma).
Os benefícios da castanha-do-pará
Matérias Relacionadas
Saúde da Mulher Benefícios do Óleo de Castanha-do-Pará

Existem diversos tipos de azeite muito benéficos para a nossa saúde, então, hoje queremos falar um pouco sobre os benefícios

Saúde da Mulher Enzimas a Favor da Beleza

As enzimas são proteínas naturalmente encontradas no organismo de todos os seres vivos. No nosso organismo, elas são essenciais para

Beleza da Mulher Alimentos que Formam Colágeno

O organismo começa a reduzir a produção de colágeno a partir dos 25 anos de idade. Aos 50, produz apenas

Cuidado com a pele Efeitos de Selênio na Pele

O nosso organismo necessita de diversos tipos de nutrientes, minerais e vitaminas para estar em bom funcionamento. Hoje vamos te

Saúde da Mulher Para Que Serve o Chá Verde

Além de todos os benefícios já conhecidos pelo povo, provenientes dos chás em geral, o chá verde ainda possui algumas

Comentário Anônimo(opcional)

Comentário com seu Facebook
Nenhum Comentario para Dicas "Castanha-do-Pará Retarda o Envelhecimento"