Castanha-do-Pará Retarda o Envelhecimento

Castanha-do-Pará Retarda o Envelhecimento A castanha-do-pará, ou castanha-do-brasil é a semente da Bertholletia excelsa uma árvore da família botânica Lecythidaceae, nativa emergente da Floresta Amazônica. O fruto da castanheira, em si, é uma grande cápsula de 10 a 15 centímetros de diâmetro, seu tamanho se assemelha a um coco e pesa até dois quilos.

Possui uma casca dura, semelhante à madeira, com uma espessura de 8 a 12 milímetros, e dentro estão de 8 a 24 sementes com cerca de cinco centímetros de comprimento (as castanhas-do-pará) dispostas como os gomos de uma laranja. As castanhas-do-pará possuem 18% de proteína, 13% de carboidratos e 69% de gordura. A proporção de gorduras é de aproximadamente 25% de gorduras saturadas, 41% de monoinsaturadas e 34% de poliinsaturadas.

Possui um gosto um tanto terroso, muito apreciado em vários países. O conteúdo de gordura saturada da castanha-do-pará está entre o mais alto de todas as castanhas e nozes, superando até mesmo o da macadâmia. Por conter esse elevado teor de óleo, castanhas-do-pará retiradas de suas cascas tornam-se rançosas rapidamente.

Uma castanha por dia, não mais do que isso, garante as doses de selênio de que seu corpo precisa para preservar cada célula, botar para fora possíveis substâncias tóxicas e viver mais. Cabe na palma da sua mão, e ainda sobra um espaço e tanto, essa arma que vai superproteger as unidades microscópicas do seu organismo. Em segundos, ao mastigar uma única castanha-do-pará, você recarregará os níveis de um mineral extremamente importante para uma vida longa e saudável: o selênio. A pequena oleaginosa repõe a quantidade do nutriente necessária para dar combate ao envelhecimento celular, causado pela formação natural daquelas incansáveis moléculas que danificam as células, os radicais livres.

E por que toda essa fama do selênio? Ele é essencial para acionar enzimas que combatem os radicais livres, responde a pesquisadora neozelandesa que investigou as propriedades da castanha. O selênio se liga a algumas proteínas já existentes em nosso corpo para formar essas enzimas antioxidantes. Na ausência dele, as tais enzimas ficam sem atividade e, então, deixam de combater os radicais e ainda desguarnecem as defesas do organismo. O mineral da castanha também teria um papel especial na proteção do cérebro. É que, com essa capacidade de acabar com a farra dos radicais livres, as células nervosas seriam preservadas, evitando o surgimento de doenças neurodegenerativas com a idade.

Justamente por isso, já se estuda os possíveis benefícios do selênio em portadores do mal de Alzheimer, desconfia-se que nesses pacientes os radicais façam maiores estragos. A tireóide também funciona melhor na presença do selênio, pois se não houver esse elemento, ela não consegue produzir direito seus hormônios. O mineral também está intimamente associado à capacidade do organismo se livrar de substâncias tóxicas, ajudando-o inclusive a expulsar possíveis metais pesados que se alojam nas células.

Apesar de tudo isso, o badalado selênio deve ser apreciado com moderação. Quando os especialistas recomendam uma castanha diária, é para segui-lo à risca! Esse consumo ideal e comedido é que faz todas essas enzimas que dependem do nutriente trabalharem de forma adequada. Em excesso, o selênio não vai potencializar sua ação, e mais cedo ou mais tarde, o exagero rotineiro vai revelar o lado negro da substância. Sim, ele existe: a toxicidade. Ela acontece se a pessoa ingerir mais de 800 microgramas por dia, sendo o ideal até 400 microgramas, porque o selênio tem efeito cumulativo. Isso não significa que abusar das deliciosas castanhas em uma happy hour com amigos traga grandes ameaças. De vez em quando, dá até para superar a quantidade recomendada. O perigo é comer essas oleaginosas além da conta todo santo dia. Quem experimentar ataques sucessivos de gula poderá sentir dor de cabeça, ficar com as unhas fracas e ver seus cabelos caírem. Mas, em geral, quem come dez castanhas hoje não vai se empanturrar delas amanhã. No máximo, o preço desse pecado será um mau hálito parecido com o bafo de alho!

Para chegar à quantidade de selênio de uma castanha-do-pará (de 5 gramas), você teria que consumir, em média, o equivalente a…

  • 3 filés de frango (100 gramas cada um)
  • 16 pães franceses (50 gramas cada um)
  • 100 copos de leite (200 mililitros por copo)
  • 10 ostras (33 gramas cada uma)
  • 3 latas de sardinha em conserva (130 gramas cada uma)
Os benefícios da castanha-do-pará
Matérias Relacionadas
Saúde da Mulher Benefícios do Óleo de Castanha-do-Pará

Nos enganamos ao achar que o azeite é o único óleo prensado a frio. Este, extraído da castanha-do-pará, também é,

Saúde da Mulher Enzimas a Favor da Beleza

As enzimas são proteínas naturalmente encontradas no organismo de todos os seres vivos. No nosso organismo, elas são essenciais para

Beleza da Mulher Alimentos que Formam Colágeno

O organismo começa a reduzir a produção de colágeno a partir dos 25 anos de idade. Aos 50, produz apenas

Beleza da Mulher Melatonina Retarda o Envelhecimento

É o sonho de todas nós retardar o envelhecimento e prolongar a jovialidade. A melatonina pode ajudar e muito nesse

Regimes Regime da Papinha de Bebê

A nova moda para emagrecer em Hollywood é o regime da papinha de bebê, a moda foi lançada pela personal

Comentário Anônimo(opcional)

Comentário com seu Facebook
Nenhum Comentario para Dicas "Castanha-do-Pará Retarda o Envelhecimento"