Os Desafios do Relacionamento à Distância

Os Desafios do Relacionamento à DistânciaA situação é mais comum do que você pensa: a empresa transfere o seu namorado ou o seu marido para outra cidade, você tem que permanecer por causa do trabalho, escola das crianças, casa ou por todas essas causas juntas. O que pode acontecer? É possível manter um relacionamento amoroso saudável, apesar da distância?

A experiência de muitos casais mostra que se cada um fizer a sua parte, é possível manter um noivado ou casamento feliz, apesar da distância, e conciliar o amor e a carreira. Claro, por um tempo determinado.

Quando envolve filhos pequenos é complicado que a família fique desfalcada por um dos pais por um tempo longo, afinal o cuidado da criança cabe a ambos. O casal deve entrar num consenso e rever juntos as prioridades. O trabalho é importante, porém a família é muito mais. Filhos precisam de cuidado todos os dias, precisam da presença dos pais para que possam crescer com uma mente saudável, precisam ter referência. Nossa sociedade está doente, pois a família está sendo deixada em segundo plano.

Mesmo quando não houver filhos no relacionamento, com o passar do tempo, vai acabando aquela intimidade, o prazer de estar junto o que acabará se tornando apenas um encontro de vez em quando.

Se for um namoro o relacionamento até pode durar um pouco, porém se estiverem casados a situação traz um enorme risco, não somente de traição.

Relacionamento à distância: é possível?

O fantasma do ciúme: a parte mais difícil de um relacionamento à distância é pensar o que outro estará fazendo em seu tempo livre. Para sobreviver a este tipo de sentimento, o casal deve conversar muito e cultivar a confiança. Se qualquer um dos dois passar a maior parte do tempo preocupado com o que o outro está fazendo, nenhum dos dois será capaz de viver em paz.

Manter contato é fundamental: no tempo em que vivemos existem ferramentas simples e baratas para diminuir o estresse da distância. As redes sociais estão se tornando cada vez mais populares e os meios de comunicação são amplos. É quase impossível encontrar alguém sem um computador com internet em casa. Para manter um relacionamento à distância por um certo período, utilizando ferramentas virtuais como o Skype ou Facebook, pode fazer toda a diferença.

É importante aproveitar os momentos em que estiverem juntos: o reencontro depois de uma semana inteira de separação deve ser um belo momento para ambos. O namorado ou marido deve ser esperado com alegria e satisfação, então você deve ignorar por algum tempo o cansaço e dar-lhe um enorme sorriso e um monte de beijos. Aproveite o tempo para contar as novidades por menores que elas sejam e aproveite cada momento.

Psicóloga fala sobre relacionamento à distância
Matérias Relacionadas
Maternidade Pais Solteiros

Cada vez cresce mais o número de casais que se separam e se tornam pais solteiros nos dias de hoje.

Intimidade Feminina Os Desafios de Viverem Juntos

Viver juntos e felizes é o sonho de muitos casais, mas não é tão simples assim. Vamos te mostrar neste

Intimidade Feminina Como Prevenir a Infidelidade?

Você e seu parceiro costumam falar sobre infidelidade? Você está preparada para isto? Saiba que quando a situação ainda está

Intimidade Feminina Como Identificar se seu Relacionamento está Funcionando como Deveria

Hoje em dia tudo acontece e funciona muito rápido, inclusive quando se trata dos relacionamentos. Hoje as pessoas vivem juntas

Intimidade Feminina O que Fazer para não Deixar o Relacionamento Cair na Rotina

O grande desafio para que os relacionamentos sejam duradouros certamente está em não deixar que caia na rotina e manter

Comentário Anônimo(opcional)

Comentário com seu Facebook
Existe 1 Comentário para Dica "Os Desafios do Relacionamento à Distância"
Vinicius Martins

Os relacionamentos à distância podem dar certo, porém eles não podem ser para sempre. É necessário planejar bem para que, no futuro, os dois possam viver juntos novamente. quando envolve filhos pequenos, realmente fica complicado um dos dois ter que se afastar, pois a falta deles, muitas vezes, acaba fazendo diferença na vida da criança.